Coronavírus: empresa confecciona o tecido que é capaz de desativar até 99,9% do vírus

Anúncio

Uma startup investiu R$ 800 mil para criar um tecido antiviral, usado para confeccionar camisetas e máscaras anticoronavírus. 

Antes da pandemia, a empresa vendia camisetas masculinas com tecido antibacteriano.

De acordo com a startup, o tecido é capaz de desativar até 99,9% do vírus em cinco minutos. 

Para desenvolver o material, a startup tem dois parceiros.

O laboratório de nanotecnologia que faz o produto que impede a proliferação de bactérias e vírus e a empresa que faz o tecido e aplica o produto nele.

Comprovação de eficiência

Antes de ir para a confecção, o tecido passa por um banho com o produto antiviral. 

Antes de começar a vender, a startup fez testes rigorosos pra comprovar a eficiência. 

Os testes foram realizados na Unicamp, obedecendo a norma que regula produtos têxteis antivirais.

“No laudo, eu faço um estudo bem completo”

“Eles realmente foram bastantes eficazes contra o coronavírus”, afirma Clarice Arns, virologista da Unicamp.

Custos

A camiseta custa R$ 99 e a máscara R$ 27. 

Em dois meses, foram vendidas 100 mil máscaras.

“Fizemos muitos testes e o modelo mais confortável é com tira em cima da cabeça, que garante conforto maior sem apertar e sem puxar orelha e tem uma alça de apoio”, conta Yuri Gricheno.

O cirurgião Ricardo Ikawura comprou a máscara com tecido antiviral como uma proteção a mais no seu consultório.

“Nenhuma máscara dá garantia de se proteger contra o coronavírus, mas é uma proteção a mais, por diminuir a transmissão direta e indireta pelo toque”

“O vírus não fica depositado no tecido e você pode manuseá-lo”.

Fonte: G1