Uso generalizado de máscaras pode prevenir segunda onda de Covid-19, diz estudo

Anúncio

O uso generalizado de máscaras faciais poderia manter a transmissão da Covid-19 em níveis controláveis de epidemias nacionais.

E poderia prevenir ondas futuras da doença pandêmica se combinadas com lockdowns, de acordo com um estudo britânico nesta semana.

A pesquisa, liderada por cientistas nas Universidade de Cambridge e de Greenwich, sugere que os lockdowns apenas não irão impedir o ressurgimento do novo coronavírus.

Mas que até mesmo as máscaras caseiras podem reduzir dramaticamente as taxas de transmissão se um número suficiente de pessoas as utilizarem em público.

Pesquisas

“Nossas análises apoiam a adoção imediata e universal de máscaras faciais por toda a população”.

Foi o que disse Richard Stutt, que co-liderou o estudo em Cambridge.

Ele afirma que as conclusões mostram que, se o uso generalizado de máscara for combinado com o distanciamento social e algumas medidas de lockdown, isso poderia ser uma maneira aceitável de administrar a pandemia.

“E a reabertura das atividades econômicas” muito antes do desenvolvido e da disponibilização de uma vacina contra a Covid-19, a doença respiratória causada pelo coronavírus.

Os achados do estudo foram publicados na revista científica “Procedimentos da Sociedade Real A”.

Recomendação OMS

A OMS atualizou sua orientação na última sexta-feira para recomendar que os governos peçam que todos utilizem máscaras faciais de tecido em áreas públicas.

Onde existam riscos para assim reduzir a propagação da doença.