Coronavírus: medidas tomadas contra a pandemia

Anúncio

Governos ao redor do mundo vêm anunciando diariamente novas medidas para conter a disseminação do novo coronavírus

A covid-19, doença causada pelo vírus, já matou mais de 6.500 pessoas.

Mais de 167 mil casos foram reportados até esta segunda-feira (16/03).

No Brasil, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel decretou estado de emergência.

Ele recomendou o fechamento de lojas de shoppings, clubes e academias.

Restaurantes e bares só poderão atender a um terço de sua capacidade, assim como as praças de alimentação de shoppings. 

Na semana passada, o governo já havia recomendado o esvaziamento das praias fluminenses.

De acordo com Witzel, a Polícia Militar vai usar alto-falantes para pedir que as pessoas permaneçam em casa.

As aulas nas redes pública e privada, em escolas e universidades do Estado, estão suspensas por 15 dias.

Além de eventos esportivos, shows, feiras, comícios, passeatas, entre outros. 

Também foi anunciado o fechamento de teatros, casas de show e cinemas.

São Paulo

Em São Paulo, o governo do Estado recomendou o cancelamento de eventos de lazer, culturais e esportivos.

Também determinou a suspensão imediata das aulas em universidades públicas e uma suspensão gradual nas escolas das redes públicas estadual e municipal da cidade de São Paulo. 

As escolas continuarão abertas por uma semana após esta data, e, no dia 23 de março, as aulas serão suspensas. 

A rede privada recebeu a recomendação de seguir os mesmos procedimentos.

A data foi determinada a fim de dar tempo suficiente para que as famílias se organizem para o período em que as escolas ficarão fechadas. 

O governo pediu que as crianças não sejam deixadas com os avós.

Porque idosos têm mais chances de desenvolver quadros graves quando são infectados pelo novo coronavírus.

Previsão de retorno

O governo paulista afirmou que ainda não há uma previsão de quando as atividades de ensino serão retomadas.

E que isso será avaliado constantemente, de acordo com a evolução da epidemia.

Além disso, os funcionários públicos estaduais de São Paulo com mais de 60 anos, com exceção dos que atuam nas áreas de segurança pública e saúde, deverão trabalhar de casa. 

Museus, bibliotecas, teatros e centros culturais do estado ficarão fechados por até 30 dias.

Antecipação de férias

Na semana passada, o Ministério da Saúde já havia anunciado as recomendações gerais para todos os Estados.

Elas incluem o isolamento voluntário de uma semana para pessoas que viajaram ao exterior recentemente.

E o isolamento de casos suspeitos por 14 dias em casa ou hospital.

De acordo com o governo federal, grandes eventos governamentais, esportivos, culturais.

Além de comerciais, religiosos etc devem ser cancelados ou adiados, caso haja tempo hábil para a mudança. 

Se não for possível, recomenda-se que o evento seja feito sem público.

Nos Estados em que já foi registrada transmissão comunitária do vírus deve-se optar pelo ensino à distância.

Ou a antecipação de férias para instituições de ensino; o trabalho remoto também deve ser estimulado.

Transmissão Comunitária

A transmissão comunitária ocorre quando há casos em que não é mais possível identificar a cadeia de infecção. 

Isso significa que o vírus está circulando livremente na população. 

Até então, só havia registros de casos importados ou de transmissão local, em que é possível identificar a origem da infecção.

Fonte: BBC News