Coronavírus x roupas: saiba quais os cuidados ao chegar em casa

Anúncio

Segundo especialistas é importante não misturar a roupa utilizada na rua com as demais. 

Lavagem com água, sabão e desinfetante líquido são eficazes na higienização das peças utilizadas no dia a dia.

Não há um estudo que comprove quanto tempo o coronavírus permanece em roupas e tecidos.

Mas a recomendação dos especialistas é adotar medidas de precaução.

Quando chegar em casa, é importante retirar a roupa utilizada na rua e não misturar com as demais.

Caso de contaminação

Em caso de uma eventual contaminação, a separação evita que o vírus transite de uma superfície para outra. 

É recomendado que todas as roupas sejam trocadas imediatamente.

 A roupa e o calçado deve ser retirado na chegada em casa, para não circular com o sapato sujo.

É necessário também lavar ou separar as peças usadas em um local apropriado antes que ela seja reutilizada. 

Não é recomendado guardar as roupas usadas junto com outras peças.

Flavio Fonseca, virologista, explica que não há estudos sobre a permanência deste vírus em diferentes tipos de tecidos. 

Mas os trabalhos com outros patógenos apontam que, de forma geral, os vírus podem ter sobrevida de 72 a 96 horas nos panos.

“Como os tecidos são porosos, muitas vezes os materiais orgânicos – gotículas de saliva, secreções respiratórias – ficam retidos nos poros”

“E às vezes fica limitada a acessibilidade do sabão e da água”

” A proteção desses poros aumenta a sobrevida do vírus de 72 a 96 horas” – Flavio Fonseca.

Flavio reforça a importância de não transitar em casa com as roupas utilizadas na rua. 

“Uma boa alternativa defendida por muitos especialistas é manter duas categorias: roupas para usar em casa e roupas para utilizar na rua”.

Água e sabão mata o vírus?

Segundo Renato Kfouri, infectologista, a maioria dos desinfetantes e produtos para a lavagem de roupas são eficazes para higienizar roupas. 

“Os desinfetantes líquidos que a gente usa na limpeza do dia a dia são extremamente capazes de limpar e eliminar os resquícios de vírus de roupas e objetos.”

O professor Júlio Borges da USP de São Carlos, explica que roupas que são suspeitas de estarem infectadas devem ser desinfetadas.

Sempre usando com água e sabão e, de preferência, lavadas com água quente.

“Quando você coloca uma roupa para lavar, a limpeza depende da ação do sabão, de suas propriedades e da água levar a sujeira embora”

“O poder desinfetante vai depender da quantidade de sabão, do tempo de molho e, principalmente, do sabão alcançar onde está a sujeira, no caso, o vírus”

“Para o caso de vírus, a recomendação é que a roupa utilizada para fora da casa seja lavada em separado”, afirma Borges.

Borges, explica que se algum dos elementos que efetivam a ação do sabão estiver em falta – pequena quantidade de sabão ou pouco tempo de molho – o vírus pode permanecer na roupa, ou passar para outra, caso não seja lavado em separado.

Fonte: G1