Cremego publica cassação de Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como Dr. Bumbum

Cassação do dr. Bumbum pelo Cremego
Anúncio

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) publicou nesta semana, a pena de cassação do registro profissional do médico Denis Cesar Barros Furtado. A medida foi aplicada também pelo Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM/DF).

Agora a cassação foi referendada pelo Conselho Federal de Medicina

Cassação do Dr. Bumbum

Conhecido por “Dr. Bumbum”, ele estava inscrito no Cremego desde 2011 com o CRM/GO número 15542.

A pena de cassação é válida em todo o Brasil, e que Denis Cesar Barros Furtado não pode mais exercer a medicina.

A pena foi aplicada igualmente pelo Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal, onde Denis também estava inscrito. Após a instauração e julgamento do Processo Ético-Profissional CRM-DF número 797/2016.

Conforme previsto na Lei número 3.268/57, as penas de cassação precisam ser referendadas pelo CFM, conforme aconteceu em abril.

Denis Cesar Barros Furtado foi cassado por infringir os artigos 1°, 10, 11, 40, 68, 112, 113, 115 e 118 do Código de Ética Médica (Resolução CFM n.º 1931/2009).

Como ele estava inscrito também no Cremego, o Regional goiano também publica a pena aplicada pelo CRM/DF. 

O dr. Bumbum, foi preso, pela morte da bancária Lilian Quezia Calixto após ter se submetido a uma bioplastia com ele.